quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Book to Movie: The Book Thief

Uma das minhas leituras preferidas de 2013 foi A Rapariga que Roubava Livros de Markus Zusak. Tem uma história fantástica, que nos envolve desde as primeiras páginas e que nos cativa pela sua perspetiva única e pelas suas personagens. É um livro que, à primeira vista, pode parecer ligeiro ou orientado para um público mais jovem, mas facilmente percebemos que é uma história complexa, especialmente no que diz respeito ao comportamento humano e às mensagens que estão inerentes a toda a narrativa do autor.

Quando soube que iria sair uma adaptação cinematográfica deste livro fiquei um pouco dividida. Por um lado, queria associar imagens ao que tinha lido e comprovar se o que tinha imaginado correspondia à visão do realizador. Contudo, também estava com algum receio que não conseguissem transmitir a essência da história e de o filme não fazer a devida justiça ao livro e às suas personagens. Tentei não elevar demasiado as minhas expetativas e por isso no fim de semana passado decidi, finalmente, ver o filme. 

Apesar de em geral ter gostado do filme e de achar que Geoffrey Rush foi uma excelente escolha para o papel de Hans Hubermann, acabei por ficar algo desiludida com alguns aspectos. Penso que o filme se centrou demasiado na amizade de Liesel e de Max e não tanto na sua relação com Hans, para além de que este acabou por ter um papel muito mais secundário no filme do que no livro. No entanto, admito que possa ter ficado com essa impressão porque Hans era a minha personagem preferida e por isso esperava que tivesse um papel mais central no filme ... 

No entanto, reconheço que a cumplicidade entre Liesel e Max transpareceu bastante bem no grande ecrã. Para além disso, destaco ainda Rudy. Gostei bastante de Nico Liersch, da forma como encarnou essa personagem tão sonhadora e protetora de Liesel, assim como da sua amizade com ela.

Em suma, um bom filme que vale a pena ver mas que, na minha opinião, não enche as medidas da mesma forma que o livro.

Classificação: 4 estrelas.

 

7 comentários:

Jose disse...

Concordo com tudo o que disseste. Também acabei por dar essa classificação ao filme :)

Catarina S. disse...

Eu ainda não vi o filme >.< Estou com "medo" de ver xD

Ana Costa disse...

Ainda bem que já não sou a única a pensar da mesma forma ;)

Catarina, vale a pena ver, as aviso já que tem as suas diferenças em relação ao livro :)

Cristina Delgado disse...

Junta mais uma opinião à tua... Também acho que o filme, apesar de muito bem feito, não correspondeu às expectativas que o livro criou...

Fiacha disse...

Olá,

Raramente vejo filmes, infelizmente mas são raros os casos em que os filmes são melhores que os livros, que me lembre Senhor dos Aneis e Silencio dos Inocentes, os filmes ganham, mas pronto é só a minha ideia :)

Bjs

Catarina R. disse...

Concordo com o que disseste. Também me desiludiu..não gostei muito da interpretação do Max e também senti que não exploraram bem a relação com o Hans. Gostei do Rudy:) Beijos

Ana Costa disse...

Olá :)

Estou então a ver que a opinião em relaçãoao filme acaba mesmo por ser unânime ... Por acaso também achei que o Max, às vezes, era um bocado estranho e que a coisa não saia com rgande naturalidade.

Fiacha, geralmente também acho dificil um filme superar um livro, mas isso não significa que não existam boas adaptações. Esta ficou um pouco áquem das expetativas ...

Beijinhos e boas leituras

Enviar um comentário